Ótica Perfil

Promotor de Justiça se reúne com representantes de órgãos para discutir o problema dos ciclomotores em Itabaiana

DISCUSSÃO | 01.10.2011 às 21:09h

 
(Foto: Aparecido Santana)

Em virtude do alarmante número de acidentes registrados nos últimos dias na cidade de Itabaiana (SE), envolvendo principalmente os veículos ciclomotores e imprudências praticadas por seus condutores, o promotor de justiça Virgílio do Vale Viana, se reuniu na manhã da última quinta-feira, dia 29, com representantes da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte de Itabaiana (SMTT), Casas Maçônicas, presidentes dos Clubes Rotários, Imprensa, Câmara de Vereadores, Polícia Militar, entre outros órgãos, objetivando encontrar uma solução para o problema dos ciclomotores circulando pelas ruas da cidade serrana e sendo conduzidos, na grande maioria, por crianças e adolescentes seu o uso de acessórios de segurança obrigatório pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).  

Durante as explanações, o representante do Ministério Público sugeriu identificar os menores conduzindo os ciclotomores, não apenas em realização de blitz, mas também em outras ocasiões, e ao mesmo tempo aplicar as penalidades previstas na forma da lei.

O promotor também destacou a necessidade de emplacamento dos referidos veículos com um preço acessível para a população, pois só assim, facilitaria o trabalho de identificação dos ciclomotores por parte da polícia e dos agentes de trânsito da SMTT e ainda surgeria ao Superintendente da SMTT, a exigência do uso de capacetes por seus condutores.

Na reunião o presidente da Câmara de Vereadores, Heleno Tavares da Mota falou sobre o projeto da regulamentação desses ciclomotores elaborado pela SMTT que chegou a tramitar na casa, mas por sugestão de alguns vereadores foi retirado de pauta, para que o mesmo pudesse ser analisado e discutido amplamente antes de seguir para votação em plenário.

A utilização deste e outros artigos deve respeitar a Lei dos Direitos Autorais. Sua veiculação está previamente autorizada desde que as informações autorais sejam citadas.Da redação:
Mais Política
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2018 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva