Ótica Perfil

Polícia Federal investiga as prefeituras de Lagarto, Carira e Frei Paulo por irregularidades

DINHEIRO PÚBLICO | 02.04.2011 às 23:00h

Com informações do Portal Faxaju.com.br

Por determinação do Ministério Público Federal (MPF), em Sergipe com base em informações da CGU (Controladoria Geral da União) que identificou irregularidades na aplicação de recursos da União, a Polícia Federal começa processo investigatório contra as prefeituras de Carira, Frei Paulo (região Agreste) e Lagarto (região Centro-Sul do Estado).

Durante fiscalização de rotina nos três municípios, os técnicos da CGU descobriram uma série de desmandos com as verbas federais que vão desde merenda escolar passando até por projetos inacabados. Os recursos foram aplicados em outras áreas fugindo de sua finalidade.

Conforme fontes ligadas à Polícia Federal, a documentação remetida pelo Ministério Público Federal está em fase de análise por dois delegados que querem saber quem são os personagens citados pelos técnicos da Controladoria. Após a conclusão da leitura das informações, os ordenadores de despesas serão intimados a depor na sede da Polícia Federal.

Nessa investigação devem ser ouvidos a prefeita de Carira, Gilma Chagas (PSC), José Arinaldo de Oliveira Filho (DEM), de Frei Paulo e, o ex-prefeito de Lagarto, Zezé Rocha. Com relação a gestão de Valmir Monteiro ainda não consta nenhum relatório da Controladoria Geral da União.

Ainda de acordo com fontes da Federal, logo que a investigação seja concluída, o inquérito contra as prefeituras de Carira e Frei Paulo seguem para a Vara da Justiça Federal em Itabaiana, enquanto o de Lagarto vai para a Vara Federal de Estância.

Tem mais - Outros municípios, em número de 20, também serão investigados pela Polícia Federal por recomendação do Ministério Público Federal. Essas prefeituras deixaram de aplicar corretamente os recursos liberados pelo Governo Federal em projetos para beneficiar as comunidades.

Da redação:
Mais Política
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva