Ótica Perfil

Recluso em casa, Valmir de Francisquinho espera providência de Deus e da Justiça

Aguardando Julgamento | 18.01.2019 às 04:15h

A defesa de Valmir de Francisquinho, PR, ex-prefeito de Itabaiana, preso em novembro do ano passado, ainda tenta na Justiça sergipana reverter a decisão que determinou o afastamento dele da Prefeitura e, consequentemente, a permanência de Carminha Mendonça no cargo de prefeita.

Advogado de Valmir de Francisquinho, Evânio Moura espera pelo julgamento colegiado do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE), que, no final do ano entrou em recesso e está voltando às atividades agora.

"Estamos aguardando o tribunal designar uma pauta, esperando uma sessão da Câmara Criminal (do TJ/SE). Pois, recorremos da decisão do desembargador (Diógenes Barreto) que foi uma decisão monocrática", explica Evânio Moura.

Segundo o advogado, ainda não há previsão para o julgamento. "Acho que ainda nem dê para este mês, porque só vai ter sessão (da câmara criminal), a primeira do ano, nesta próxima terça-feira, dia 22. E só há uma sessão por semana, às terças. Então, acho que será em fevereiro", informa. Experiente na área, Evânio está confiante na reversão.

Enquanto isso, Valmir de Francisquinho viu sua vida virar do avesso e, em virtude dela, adotou uma rotina completamente diferente da que estava habituado. Recolhido em sua residência na cidade de Itabaiana, ele foi procurado pela reportagem, mas preferiu o silêncio. Limitou-se a dizer que não quer se expor. "Tenho fé em Deus e na Justiça que tudo se iluminará e dará certo", afirmou.

Valmir até ensaiou saídas de sua residência, dirigindo-se a comunidades da zona rural de Itabaiana, conforme expôs em suas redes sociais. Mas elas continuam uma exceção em seus "dias de calvário". "Dias de visitas aos povoados Matapoã, Queimadas e Carrilho. Depois de muitos dias em casa, aos poucos Deus vai nos dando forças", publicou em seu perfil no Instagram, no último domingo (13).

Contudo, Valmir de Francisquinho informa que ali foram visitas aos sábados e domingos apenas. Algo bem eventual. Para um homem público como ele, que sempre esteve em meio ao povo, não deve ser nada fácil encarar a situação.

Da Redação: Jozailto Lima / Coluna Aparte
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9977-1266 (Colabore com sugestões, fotos e vídeos)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

Da redação:
comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva