Ótica Perfil

Enquanto família real curte Disney, APAE fica sem verba

Itabaiana/SE | 08.01.2019 às 15:51h

A prefeita em exercício no município de Itabaiana, Carminha Mendonça (PSC), não esperou nem esquentar na cadeira do comando da cidade, afinal, a posse dela foi no dia 20 de novembro de 2018, há menos de dois meses, e já enumera escândalos. Um dos últimos capítulos dessa novela, divulgado amplamente nas redes sociais da própria filha e também procuradora-geral do município de Itabaiana, Priscilla Mendonça, é uma viagem ao exterior, EUA, com destino para a Disneylândia, a conhecida Disney, regada a mimos, sacolas e mais sacolas de compras. Nas fotos postadas pela própria Priscilla, dá para ver os detalhes da viagem em que ela, Priscilla Mendonça, em conjunto com Daniele Mota, nora de Carminha, passeiam.

Dados do Portal da Transparência da Prefeitura de Itabaiana revelam que a procuradora-geral, Priscilla Mendonça, recebeu o salário integral do mês de dezembro de 2018, aproximadamente R$ 10 mil. Se a funcionária recebeu o salário integral é porque este mês de dezembro fora contado em folha como mês trabalhado. Isto significa que, durante o período da viagem realizada para os EUA, a funcionária pública não estava em gozo de férias. O correto, então, via de regra e como todo servidor público, seria Priscilla estar sim "batendo ponto" na Prefeitura. Só que isto não ocorreu. Em dezembro, as funcionárias públicas, que são parentes de Carminha Mendonça, e mesmo assim foram contratadas pela atual prefeita para cargos pública lotados na Prefeitura de Itabaiana, situação que por si só configura nepotismo, não estavam trabalhando, mas passeando, como se estivessem de férias.

A procuradora-geral, porém, diz ter com ela a documentação em que demonstra ter solicitado, oficialmente, o desconto em folha da viagem que fez ao exterior. E alega que "dois meses de trabalho não pagariam uma viagem internacional". Acerca das imagens sobre a viagem, postadas em redes sociais, ou seja, já públicas, e que estão "causando e bombando" na internet, Priscilla, mesmo sem compreender direito que divulgação em facebook, praticamente, torna os fatos públicos, é taxativa: "Primeiro, questões pessoais não dizem respeito à imprensa. Segundo, minhas imagens são privadas, se passaram estão violando a minha intimidade, pois não foi com autorização". E emenda dizendo que "para uma boa imprensa cabe buscar informações". A filha de Carminha ainda argumenta que "se estava viajando pedi desconto na folha". E finaliza o diálogo no whatsapp desconversando, mudando totalmente o assunto em pauta, com a seguinte informação: "Não sou obrigada a ter prejuízo financeiro por conta de prisão de prefeito por desvio de recurso".

Entre os populares, os burburinhos da viagem causaram inúmeras repercussões. Muitas delas, negativas. Como as postagens do itabaianense e morador da cidade, Júnior Carvalho, que comentou em um dos grupos do facebook, o "Política Itabaianense em Debate", o seguinte: "Enquanto o município de Itabaiana encontra-se com vários problemas devido à incompetência administrativa da prefeita interina, seus familiares nomeados recentemente para ganhar dinheiro da Prefeitura, estão em férias na Disney. É isso mesmo o que você leu, Priscilla Mendonça (procuradora-geral), que é filha de Carminha, e Daniele Mota, que é nora da prefeita, mal começaram a trabalhar, e já estão viajando pelo exterior. Enquanto nós pagamos nossos impostos para ver Itabaiana crescer, os familiares e funcionários de Carminha já estão de férias (...)".

ENTIDADES SEM SUBVENÇÕES MUNICIPAIS

Durante esse impasse, em meio às festividades do final do ano, Natal e réveillon de 2019, ações urgentes para dezenas de itabaianenses, que necessitam da ajuda das verbas de subvenções municipais daquela cidade, vindas para instituições e entidades renomadas e com anos de auxílios prestados à assistência social, podem ficar à mercê da tal boa vontade da Prefeitura. Isto porque, em meio a "tantos preparativos e tantas comemorações de final de ano", a Procuradoria do município esqueceu-se do prazo de assinar as subvenções. Agora o processo todo precisa retornar à Câmara municipal, ser apreciado novamente pelos vereadores, e, assim sendo, ser votado.

Entre as instituições e entidades que precisam das subvenções municipais estão a Associação de Pais e Amigos de Excecionais (APAE), a Associação Olímpica de Itabaiana, a Sociedade Filarmônica 28 de Agosto, a Filarmônica Nossa Senhora da Conceição, a Associação Itabaianense dos Universitários. Vale ressaltar, nenhuma delas começou a trabalhar com assistência social "ontem", ou está envolvida com malversação do erário. Todas elas têm seus próprios serviços respaldados em anos a fio de trabalhos na área do terceiro setor. Todas são de extrema necessidade para a sociedade itabaianense. "A votação deveria ser no final deste ano de 2018. Para ser sancionada em janeiro de 2019. Isto não ocorreu", esclarece o vereador Wagner Menezes de Andrade. Geralmente são 10 parcelas de subvenções municipais no ano para cada uma das entidades. Acerca da não votação das subvenções, Wagner acrescenta: "Pode ser que a votação ocorra agora no início de 2019, neste mês de janeiro".

PREFEITA DE GABINETE

Para o vereador, que faz oposição a Carminha na Câmara, há uma diferença abissal entre a gestão atual e a gestão passada, de Valmir. "O que a gente ouve das pessoas nas ruas, o que as pessoas dizem nas ruas é que o prefeito Valmir está fazendo muita falta. Era uma pessoa que diariamente estava na Prefeitura, estava na praça, estava visitando as obras, estava visitando as pessoas nos povoados, na cidade". E finaliza: "Carminha está mantendo o salário em dias (sic) porque ela pegou um município organizado. Ela pegou um município "andando", e ainda reclama. A gente vê hoje uma prefeita que administra uma cidade e que não mora nela. A diferença entre as gestões é essa, ela (Carminha) é uma prefeita de gabinete, então Valmir estava aqui em Itabaiana 24h atendendo ao povo".

De acordo com Wagner, a gestão da atual prefeita Carminha Mendonça é muito parecida com a gestão da irmã dela, ex-prefeita de Itabaiana em 2008, a deputada Maria Mendonça. "Se você for ao gabinete da deputada (Maria Mendonça) a maioria dos funcionários lotados lá pertence à família dela. A gente não esperava muita coisa da gestão de Carminha, creio que ela ia mesmo privilegiar as pessoas da família dela. Primeiro eles olham o umbigo deles para depois olhar para o povo itabaianense".

O vereador Carlos Vagner Ferreira de Santana, que também faz oposição a Carminha na Câmara, diz achar normal que as pessoas viajem. Mas faz ressalvas. "Da forma que foi feito, com poucos dias de trabalho, e deixando de assinar as subvenções, não achei correto". E indaga: "Como ficaram ou ficarão os salários dos funcionários da Filarmônica, da APAE?". E como a votação não ocorreu a contento, não se sabe, por exemplo, se os funcionários das associações ou entidades receberam os salários em dia. Nas entidades acima citadas, que ainda estão no impasse da votação das subvenções municipais e à espera das parcelas das verbas, o assunto parece ser tabu. A APAE, procurada por meio de sua assessoria de comunicação, prestativa e solícita, informou à reportagem quem presidia a instituição em Itabaiana. Sob o comando de Itabaiana, a presidente da instituição de lá, também, com igual presteza, mostrou-se aberta para conversar. Mas quando o assunto foi esmiuçado, e a pauta verbas de subvenções municipais veio à tona, o diálogo findou-se.

Da Redação: Por Paula Coutinho / Cinform Online
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9977-1266 (Colabore com sugestões, fotos e vídeos)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva