Ótica Perfil

Quadrilha comandada por ex-policial militar é desarticulada no interior do Estado

Associação criminosa | 20.05.2016 às 16:40h

Informações passadas ao Disque Denúncia 181 levaram o Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) a desarticular na terça-feira (18), no município de Salgado, na região Sul de Sergipe, uma associação criminosa, formada por assaltantes e comandada pelo ex-policial militar José Welton de Assis, conhecido como "Boy".

Quadrilha assaltantes ex-policial militar SergipeDurante as investigações, a polícia descobriu que além de José Welton mais quatro pessoas faziam parte do grupo, sendo posteriormente identificados como Carlos Daniel Santos de Santana, Maycon Douglas do Nascimento Santos, Jorge Luiz Santos Lima, conhecido como "Cego", que tem mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio, e Gustavo Alves de Lima, o único que não tem passagem pelo sistema prisional do Estado. (Foto: Polícia Civil de Sergipe)

Os policiais também descobriram um fato que chamou a atenção, é que todos haviam deixado a cadeia no dia 11 de abril deste ano e desde que ganharam a liberdade passaram a realizar roubos a residências e estabelecimentos comerciais em várias cidades do Estado e usavam sempre um veículo Toyota, modelo Corola, pertencente ao ex-policial militar, para praticar os delitos e isso chamou a atenção das vítimas.

Na cidade de Salgado, por exemplo, os suspeitos roubaram uma farmácia e após a prática da ação criminosa evadiram-se em uma motocicleta. Entretanto, o veículo de duas rodas era escondido e depois fugiram da cidade no automóvel, quando foram parados pelos policiais civis.

Na abordagem, a equipe encontrou dinheiro roubado da farmácia, como também um revólver calibre 38, momento em que o ex-policial apresentou uma carteira de identidade e uma Carteira Nacional de Habilitação falsificados.

José Welton foi expulso da Polícia Militar e condenado em vários processos por tráfico de drogas, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele deixou o sistema prisional do Estado em 19 de junho de 2015. Já contra Carlos Daniel há processos de homicídio, roubo, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, e Maycon responde por tráfico, roubo, furto e porte de armas. Desta vez, todos serão indiciados por roubo majorado e associação criminosa.

Da redação: Gilson de Oliveira, com informações da Ascom da SSP/SE
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br / WhatsApp: (079) 9-9660-2561
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2018 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva