Ótica Perfil

Polícia prende homem suspeito de violentar sexualmente criança no município de Lagarto

Investigação | 04.05.2016 às 10:56h

Na noite de terça-feira, dia 03, a Polícia Civil de Sergipe, por meio do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), Delegacia Regional de Lagarto e agentes do Gabinete do Secretário de Segurança Público, conseguiram efetivar a prisão de um indivíduo suspeito de raptar, violentar sexualmente e fisicamente uma criança de 10 anos na cidade de Lagarto, região Centro Sul do Estado.

Os detalhes sobre o caso serão passados posteriormente à imprensa pela delegada responsável pelas investigações. Inicialmente a Assessoria de Comunicação da SSP/SE informou que o suspeito é um servidor público, que exerce a função de gari no município de Lagarto. A polícia também conseguiu apreender o carro usado pelo suspeito.

O crime

A menina foi raptada por volta das 12 horas de segunda-feira, dia 02, quando saia da escola com destino à sua residência. O suspeito conduzia um carro de cor Preta e segundo levantamento feito pela polícia, ela foi levada para um motel, tendo sido estuprada e ainda agredida fisicamente. Depois de praticar o crime, o indivíduo abandonou a criança em uma estrada vicinal do povoado Saco da Tapera, zona rural do município lagartense.

A vítima foi encontrada por populares da comunidade, que de imediato acionaram a polícia. A menina foi socorrida e encaminhada para o Hospital Regional Monsenhor João Batista de Carvalho Daltro, em Lagarto, e depois transferida para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), em Aracaju, onde recebeu atendimento. Em seguida, levada para a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, unidade especializada em atender vítimas de violência sexual, para ser submetida a exames específicos, inclusive a mesma já se encontra em sua residência.

Da redação: Gilson de Oliveira, Mais Notícias
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9660-2561
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva