Ótica Perfil

Quadrilha interestadual de assaltantes de bancos e tráfico de drogas é desarticulada pela PC no litoral sergipano

Três morrem | 03.03.2016 às 16:17h

Após cerca de 10 meses de investigação o 3.º Núcleo do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) da Polícia Civil desarticulou uma célula de uma perigosa facção criminosa com atuação em Salvador (BA), região metropolitana e interior baiano, especializada em assaltos a bancos e tráfico de entorpecentes.

A organização criminosa estava mantendo na Praia do Abaís, em Estância (SE), uma espécie de quartel general do crime, cujo local era estratégico para a distribuição de drogas no vizinho Estado da Bahia.

Durante as investigações, a polícia não encontrou registros de crimes praticados pela quadrilha em Sergipe, porém ficou detectado que a facção foi a responsável por um assalto a uma agência bancária da cidade de Conde (BA), e que seus integrantes possuíam inúmeros crimes de homicídios e tráfico de entorpecentes, inclusive contra os mesmos existiam mandados de prisão em aberto.

Com base nas informações levantadas, os delegados André David e Dernival Elói foram designados com suas equipes, para proceder a prisão dos suspeitos. Entretanto, com a chegada dos policiais ao local onde o grupo estava morando ocorreu o confronto e três suspeitos foram alvejados. Mesmo sendo socorridos e levados pela própria polícia para o Hospital Regional de Estância, o trio não resistiu aos ferimentos.

Os mortos foram identificados como Wedson Lucas dos Santos, que usava o nome falso de João Lucas; Amilton Neves de Jesus, que se passava por Ian, e Caíque Barbosa.

Quadrilha assaltantes bancos e tráfico Bahia SergipeNa mesma operação, a polícia efetuou a prisão de Jeferson de Assis Soares, natural de Pedrinhas (SE). Ele é suspeito de ser o responsável pela logística da quadrilha no Estado de Sergipe e, segundo a polícia, era quem fornecia documentos falsos para os criminosos.

Em Sergipe, o grupo era comandada por Amilton Neves de Jesus e na casa dele os agentes apreendido aparelhos de notebook e livros de contabilidade com anotações do tráfico de entorpecentes, além de dois revólveres calibre 38, uma pistola ponto 40 e várias munições, sendo que algumas foram deflagradas no confronto os policiais.

A polícia dará continuidade as investigações, com da polícia baiana, uma vez que dois suspeitos conseguiram escapar do cerco policial.

Da redação: Gilson de Oliveira, Mais Notícias com informações da Ascom da SSP/SE
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9660-2561
* Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva