Ótica Perfil

Operação Transformers: PC prende 37 pessoas nos Estados da BA, SE e SP e recupera 15 veículos roubados

Organização criminosa | 30.04.2015 às 15:16h

O Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), em parceria com a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), 1ª Vara da Comarca Criminal de Aracaju e Ministério Público, desarticulou nesta quarta-feira, 29, uma organização criminosa que agia na prática de roubos de veículos e na utilização da estrutura do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para transformar os veículos roubados em carros legalizados no mercado.


Dos 37 presos, 11 pessoas são vistoriadores ou funcionários que trabalham com inserção de dados no sistema do Detran. De acordo com o diretor do Cope, delegado Jonathas Evangelista, a investigação teve como finalidade identificar pessoas envolvidas no roubo de veículos, principalmente no Estado na Bahia. "Esses veículos eram encomendados por pessoas de Sergipe integrantes da quadrilha, que sabiam de veículos com perda total que seriam leiloados. A partir dessa informação, eles encomendavam o roubo de veículos para serem transformados", disse.


Para fazer a transformação de um carro roubado em um veículo regular, a quadrilha agia em três frentes. "Primeiro, eles compravam veículos baixados em leilões ou em seguradoras e retiravam as informações do chassi, placas e etiquetas para inserir no carro roubado. Em seguida, pagavam propina aos vistoriadores do Detran para eles deixarem passar os veículos transformados. E na última etapa vendiam esse veículo com aparência de legalizado para donos de lojas de automóveis ou diretamente para terceiros", explicou o delegado Osvaldo Rezende, que investigou o caso nos últimos 14 meses.


Segundo Osvaldo, a lista dos funcionários envolvidos no esquema foi encaminhada a diretoria do Detran. "Durante as buscas na sede do Departamento de Trânsito apreendemos vários procedimentos referentes à liberação de veículos, de Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) e de CNH", explicou Osvaldo.


No tocante às prisões do policial civil Iran Reis dos Santos e do policial militar da Reserva Remunerada da PM, Valfran Ribeiro dos Santos, os delegados informaram que eles tinham o papel de facilitar a liberação de veículos regulares e irregulares, bem como facilitar a emissão de CNHs.


Investigações - O trabalho investigativo começou em fevereiro de 2014 a partir de denúncias que chegaram a Ouvidoria do Detran dando conta de fraudes em vistorias de veículos. Logo no início das investigações, a polícia confirmou as informações e que elas batiam com investigações em andamento sobre roubo de veículos.


Para o delegado Osvaldo, a organização era encabeçada por Alisson Marques da Silva e Luiz Cláudio da Silva Santana. "Alisson seria o intermediador do esquema. Era ele quem recebia a informação de leiloeiros sobre veículos com perda total, que seriam leiloados, e era ele quem encomendava veículos roubados na Bahia para distribuir aqui no Estado. Após a liberação da vistoria do Detran, os veículos eram encaminhados para algumas lojas de carros e, provavelmente, os compradores sejam pessoas de boa-fé que não vão responder criminalmente, mas terão que devolver os carros. Havia ainda os terceiros que compravam diretamente os carros aos suspeitos, mas estes tinham ciência de que estavam fazendo uma transação ilegal, por isso devem responder criminalmente", atestou Evangelista.


Os delegados afirmaram que apesar do grande número de prisões, ainda há mais pessoas envolvidas com o esquema a serem presas.


Bahia e São Paulo - A Operação Transformers também realizou prisões e apreensões em São Paulo e Bahia. Em Guarulhos foi preso Umberto Carlos Gomes que tinha como função adquirir etiquetas de segurança e enviar o material pelos Correios para Luiz Cláudio e sua mulher Marlete Vieira Cerqueira. As etiquetas são as mesmas usadas pela fábrica em determinadas partes do veículo novo.


Em Feira de Santana, foi preso José Oliveira Cerqueira, que é a pessoa responsável por trazer para Sergipe os veículos roubados na Bahia; e em Xique-Xique foi preso o comerciante Gilmar Marques Feitoza. Na loja dele foi encontrado sete veículos roubados, que foram transformados aqui em Sergipe.


Entre os presos aqui no Estado, dois são comerciantes: o primeiro é dono de uma loja de carros da avenida Coelho e Campos, centro de Aracaju. José Augusto dos Santos Neto vendia carros transformados em seu estabelecimento.


O outro alega ser comerciante, mas para a polícia José Neilton Silva Passos é autor de vários roubos de cargas. "No galpão dele em Itabaiana apreendemos um veículo Polo, preto, um caminhão com três gabines de outros caminhões na carroceria, além de vários elevadores", disse Evangelista.


Material apreendido - Foram apreendidos dezenas de processos administrativos suspeitos de emissão de CNHs e de liberação de veículos, etiquetas para gravação em vidros automotivos, 15 veículos roubados, uma pistola, uma espingarda, R$ 7 mil em dinheiro, entre outros documentos.


FONTE: Ascom da SSP/SE

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva