Ótica Perfil

Policial acusado de mais de 40 homicídios foge de presídio da PM

POLÍCIA | 10.02.2009 às 10:59h
O policial militar Giusepe Amaral Carvalho fugiu da carceragem do presídio da PM, localizado no bairro Getúlio Vargas, durante a madrugada desta terça-feira, 10. Giusepe é acusado de comandar um grupo de extermínio conhecido como Missões, bando responsável por assassinato de ladrões de gado em Sergipe. Ele é suspeito de cometido mais de 40 homicídios.

O PM foi preso na quinta-feira, dia 5, na cidade de Propriá, mas sua detenção era mantida em sigilo até a manhã desta terça-feira, quando foi percebida sua fuga. Giusepe deveria ser transferido para Pernambuco na manhã de ontem, dia 9, mas a Secretaria de Segurança Pública negou a transferência. A delegada Beatriz Ibson,  da Polinter de Captura de Pernambuco, que veio a Sergipe para efetuar a transferência, afirma que o policial é acusado de vários homicídios em seu Estado, onde é conhecido como “Bin Laden”, uma alusão a sua periculosidade.

Segundo a delegada, a transferência devia ter acontecido na tarde de ontem, dia 9, mas o pedido foi negado pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe – SSP/SE. O secretário Kércio Pinto diz que a decisão foi adiada para a manhã de hoje, dia 10,  por questões de segurança, pois havia o receio de transportar o preso à noite. A própria delegada afirmou, durante uma entrevista a uma emissora de rádio realizada na manhã de hoje, que tinha 70% de certeza que Giusepe fugiria se não fosse transferido de imediato.

A fuga foi notada no momento que os agentes responsáveis pela transferência iam pegar o preso para conduzi-lo até a viatura da Polinter. Os agentes foram surpreendidos com a cela aberta. Até o momento, a polícia não tem informações do paradeiro de Giusepe. A SSP tem sido criticada por subestimar a periculosidade do preso. A secretaria já recebia críticas pela fuga de Floro Calheiros, ocorrida há pouco mais de dois meses.
Com do Cinform onlineDa redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2018 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva