Ótica Perfil

Em Carira, acusado de envenenar namorada grávida é absolvido em Júri Popular

FALTA DE PROVAS | 19.09.2014 às 09:21h

Denunciado pelo Ministério Público do Estado de Sergipe de crime de homicídio triplamente qualificado o jovem Jobson Tavares da Silva, conhecido como Jobinho, 27 anos, foi absolvido da acusação em Júri Popular realizado nesta quinta-feira, dia 18, no Fórum Juiz José dos Anjos, em Carira (SE).

Júri Popular 

(Foto: Lucas Santana/Sistema Vip)

 

O julgamento se iniciou às 10 horas da manhã e se estendeu até as 20h40 e o Tribunal do Júri foi presidido pelo Juiz Sidney Silva de Almeida da Comarca de Carira.

Por meio de sorteio o júri foi formado por quatro mulheres e três homens e na acusação este presente o promotor de justiça Adson Alberto Cardoso de Carvalho tendo o advogado Carirense, Adalberto Benigno com assistente de acusação, enquanto o experiente advogado Evaldo Fernandes Campos foi contratado para defender o réu e o seu neto, o advogado Rodrigo Torres Campos, foi o assistente de defesa.

Com duração de quase 11 horas, familiares da vítima e do réu, além de estudantes de direito e populares lotaram o auditório do fórum.

Baseado na falta de informações no laudo fornecido pelo Instituto Médico Legal que pudesse incriminar o acusado, os advogados de defesa conseguiram convencer o jurado da tese de que não havia provas que Daiane havia sido envenenada por Jobinho.

Jobson Tavares da Silva era acusado de ter envenenado com dois bombons de chocolate a namorada Daiane Conceição dos Santos no dia 1.º de outubro de 2013 no povoado Lagoa Verde do Açude, no município de Carira. A jovem morreu no Hospital Regional de Itabaiana (SE) Dr. Pedro Garcia Moreno Filho após ter sido socorrida e encaminhada para o hospital da cidade de Carira. A vítima estava grávida de 2 meses e se rejeitava a interromper a gestação proposta pelo acusado.

De acordo com declarações de familiares, Daiane mantinha o relacionamento amoroso com Jobinho desde os 13 anos de idade.

DA REDAÇÃO: Gilson de Oliveira, Mais Notícias.

 

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva