Ótica Perfil

Polícia Civil de Estância elucida crime de cobrador em menos de 12 horas

APREENDIDOS | 07.08.2014 às 11:56h

A Polícia Civil do município de Estância conseguiu elucidou em menos de 12 horas um latrocínio registrado no final da tarde de terça-feira, dia 5, na BR-101 no trecho entre os municípios sergipanos de Estância e Umbaúba.

 

Assalto 

(Foto: Caçadores de Notícias/WhatsApp)


Segundo o delegado André David, os dois menores envolvidos no crime têm 16 anos de idade e planejaram a execução do assalto desde que encontraram o veículo da Cooperativa de Transporte Alternativo de Sergipe (Coopase) estacionado na feira livre da cidade estanciana.


De acordo ainda com o delegado, a dupla esperou o micro-ônibus deixar a cidade e na rodovia interceptou o carro de passageiros. Um dos menores chegou anunciando o assalto e disparou imediatamente um tiro em direção ao pescoço do cobrador Everton Oliveira dos Santos, 23 anos, que morreu no local. Incontrolado, o mesmo adolescente disparou outro tiro contra o motorista, vindo acertar o para-brisa do veículo. Depois do latrocínio, eles recolheram R$ 180,00 em dinheiro da renda do veículo e dos passageiros.


Logo após o crime e com base em informações colhidas junto às vítimas passou a perseguir a dupla dentro de um matagal na localidade e momento depois a dupla foi encontrada no conjunto Albano Franco quando se preparava para fugir para o município de Boquim. Dentro das mochilas dos infratores estavam as roupas que eles usaram na hora do latrocínio.


Segundo informações levantadas pela polícia, da renda do assalto, os menores repassaram R$ 135,00 para o adulto Jackson da Silva de Jesus, conhecido como 'Cabelo', como forma de pagamento pelo aluguel da arma utilizada no crime. Ele também foi preso e indiciado por roubo na forma de auxílio material.


Os adolescentes foram identificados pelo motorista do veículo e por testemunhas. Os infratores ficarão apreendidos, provisoriamente, por 45 dias e depois caberá a Justiça decidir pela internação ou não, inclusive eles só podem ficar internados por no máximo três anos.


Com informações da Assessoria de Comunicação da SSP/SE

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2018 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva