Ótica Perfil

Justiça penhora Hotel Fazenda Boa Luz

DÍVIDAS TRABALHISTAS | 03.02.2014 às 18:47h

Com dívidas trabalhistas estimadas em R$ 36 milhões, o Grupo Bonfim teve vários bens imóveis penhorados pela Justiça do Trabalho, dentre ele o Hotel Fazenda Haras Boa Luz. A decisão foi do juiz do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 20.ª Região, Antônio Francisco de Andrade, que viu na medida a única alternativa para garantir o pagamento dos cerca de 1,3 mil funcionários. O Haras Boa Luz tem 242 hectares de terra e está avaliado em R$ 45 milhões.


Na decisão do magistrado, caso não sejam pagas as dívidas com os funcionários, o hotel fazenda e o prédio administrativo, a garagem das empresas Viação Cidade de Aracaju (VCA) e Cidade Histórica (CH), e a distribuidora de pneus, que também foram penhoradas, devem ser levadas a leilão. A notificação da indisponibilidade dos bens do empresário Lauro Menezes foi feita através da sua banca de advogados, pois ele estaria em viagem pelo exterior.


Segundo o juiz Antônio Francisco, as ações trabalhistas não param de chegar ao TRT. "A cada dia surgem novas ações, o que faz o montante da dívida crescer diariamente. Os trabalhadores estão cobrando na justiça o pagamento do FGTS, férias e horas extras", destacou o magistrado, acrescentando que a empresa não efetuou nenhum pagamento de forma voluntária, o que causou ainda mais prejuízos aos trabalhadores.


FONTE: Sergipe é Notícia

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva