Ótica Perfil

STF rejeita recursos e cantora terá que indenizar militares de Sergipe

CONDENAÇÃO | 02.08.2013 às 16:49h

O Supremo Tribunal Federal rejeitou no último dia 30 de julho, sete Recursos Extraordinários com Agravo impetrado pela cantora Rita Lee Jones de Carvalho.


A cantora durante o Verão Sergipe 2012, durante a sua apresentação, falou diversos impropérios contra os policiais militares que estavam trabalhando no evento e tentaram reprimir o uso de entorpecentes próximo ao palco, desacatando os policiais.


Então os policiais militares, através da assessoria jurídica da AMESE, na pessoa do Dr. Plínio Karlo, adentraram com ação de indenização por danos morais contra a cantora Rita Lee, que inicialmente foi julgada improcedente pelo juiz substituto do 7º Juizado Especial Cível da Comarca de Aracaju.


Inconformada com a decisão a AMESE, patrocinando os direitos dos seus associados, recorreu da decisão à Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, obteve a vitória para os militares sergipanos, por dois votos a um, tendo os magistrados Dr. Diógenes Barreto e Dr. Marcos Pinto, votado pela procedência do recurso e determinando que a cantora Rita Lee, indenizasse cada policial militar que participou daquela noite do evento, o valor de R$ 5.000,00 pelos danos morais causados.


Não aceitando essa condenação, a Rita Lee apresentou recursos extraordinários nos processos que foi condenada, tendo agora o Supremo Tribunal Federal já apreciado sete recursos, julgando todos estes improcedentes, já tendo determinado a remessa dos autos à Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, que logo após remeterá ao 7º Juizado Especial Cível da Comarca de Aracaju, para que a cantora seja intimada para promover o pagamento da indenização, sob pena da aplicação da multa de 10% sobre o valor da condenação, conforme reza o CPC e em caso de não pagamento, a consequente execução de sentença.


FONTE: Ascom da AMESE

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva