Ótica Perfil

Quatro pessoas de uma mesma família são mortas na cidade serrana em menos de um ano

ENVOLVIDAS EM CRIMES | 10.04.2013 às 18:09h

Em menos de um ano quatro pessoas de uma mesma família foram mortas no município de Itabaiana, agreste sergipano.

 

jonata_souza_melo

(Foto: Gilson de Oliveira/Arquivo)

 

O primeiro caso ocorreu no dia 26 de abril de 2012 quando o presidiário Jonata de Souza Melo, conhecido como "Ninho", 21 anos, morreu envenenado na Penitenciária Estadual de Areia Branca (Peab). Ele cumpria pena no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão (SE), acusado de crime de roubo e após ser transferido para o Peab entrou em conflito com outros detentos. Jonata ainda foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), em Aracaju (SE), e familiares incriminam os companheiros de cela pelo envenenamento.

 

marcos_antonio_tonhao_preso

(Foto: Gilson de Oliveira/Arquivo)

 

No ano de 2012 foi assassinado a tiros Marcos Antônio de Souza, conhecido como "Tonhão", 22 anos. O crime aconteceu dentro do Bar de Nete na Rua Boanerges de Almeida Pinheiro, centro de Itabaiana, no dia 08 de dezembro, após perseguição em via pública.

 

A vítima foi alvejada com tiros de pistola calibre 380 e ponto 40. Marcos Antônio tinha passagens por crime de tráfico de drogas.

 

perobo_morto_g2

(Foto: Gilson de Oliveira/Arquivo)

 

Com diversas passagens por atos infracionais, o adolescente Jeferson de Souza Melo, conhecido como "Perobo", 17 anos, morreu em uma residência no bairro bananeira durante confronto com agentes civis da Delegacia Regional de Itabaiana na madrugada do dia 27 de fevereiro deste ano. O menor estava acompanhado de Cleverton Dias de Souza, conhecido como "Kevinho" ou "Diabo Loiro", 19 anos, que também faleceu no local.


De acordo com informações levantadas pela polícia nas investigações, a dupla fazia parte de um grupo envolvido em crimes de homicídios, roubos e tráfico de drogas.

 

jose_nivaldo_preso

 

Na última segunda-feira, dia 08, foi morto José Nivaldo de Souza, 39 anos. Ele chegava à Escola Municipal Maria Irene Tavares no bairro Bananeira, periferia de Itabaiana, para cumpria medida sócio educativo por determinação da justiça, quando foi alvejado a tiros. O crime aconteceu por volta das 19h40mim momentos antes do início das aulas.


José Nivaldo já havia sido preso em novembro de 2010 por ameaçar e perturbar a ex-companheira e respondia por tentativa de homicídio também contra a própria mulher. Ele estava ainda entre os quatro presos na operação do último dia 27 de fevereiro que culminou nas mortes de Perobo e Diabo Loiro.


Jonata e Jeferson de Souza Melo eram irmãos, e naturalmente, sobrinhos de Marcos Antônio e José Nivaldo.


AVISO:
Baseado na lei dos "Direitos Autorais", é expressamente proibida a reprodução deste e outros artigos sem os devidos créditos do seu autor.

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva