Ótica Perfil

Ministério Público Estadual ajuíza ação contra o município de Malhador

| 12.08.2008 às 17:07h
O Ministério Público Estadual, através da Promotoria de Justiça de Riachuelo, ajuizou ação civil pública contra o município de malhador para implantação de aterro sanitário e eliminação do lixão existente naquela cidade.
A ação se baseou em inquérito civil instaurado onde se constatou que o município vinha depositando os resíduos produzidos pela população no município a céu aberto, sem nenhum critério técnico, causando poluição e danos à saúde humana, além de ser empreendimento executado sem a devida licença ambiental.

Segundo um dos fundamentos da ação, além de não haver no local da lixeira sistema de isolamento da área, permitindo o livre acesso de pessoas e animais, há no lixão a emissão de odores e a presença de vetores causadores de doenças infecto-contagiosas e de catadores, há descontrole geral dos tipos de resíduos (domésticos, hospitalares e industriais) depositados na área do lixão.
Em vistoria técnica pela Administração Estadual do Meio Ambiente (ADEMA), constatou-se que no lixão de Malhador os resíduos são dispostos sobre o solo, não se procedendo à cobertura dos mesmos, não existindo destinação diferenciada para os diversos tipos de resíduos, bem como sistema de drenagem de águas pluviais, o que possibilita o carreamento de resíduos, estando também a estrada de acesso em péssimas condições.

Os fatos descritos estão a exigir a pronta intervenção do Poder Judiciário, eis que ao Poder Público Municipal compete a missão constitucional de zelar pelo equilíbrio ambiental, essencial à qualidade de vida do povo. Portanto, deve o Município ser compelido a licenciar e instalar um aterro sanitário dentro das normas ambientais vigentes, além de recuperar a área atualmente degradada, informou o promotor de Justiça de Riachuelo, Flaviano Almeida Santos.

Fonte: MPE
comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2020 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva