Ótica Perfil

IML: Corpo de acusado de matar cabo da PM é identificado

IDENTIFICAÇÃO | 22.02.2012 às 21:41h

O corpo do indivíduo que morreu na noite de segunda-feira, dia 20, em confronto com policiais do Grupamento Especial Tático de Ações Motorizadas (GETAM), no bairro Santos Dumont, em Aracaju (SE), foi identificado no Instituto Médico Legal Dr. Augusto Leite como Josan Cravo Santos, 22 anos.

Ele foi alvejado a tiros ao ser perseguido pelos policiais momentos depois de ter atirado no cabo da PM José Aécio Feitosa Andrade, 44 anos, quando o mesmo aguardava um colega de farda para cumprir escala na segurança do carnaval da Praia da Caueira, em Itaporanga D’Ajuda (SE). O policial foi surpreendido pelo acusado e um comparsa que tentaram levar a arma do cabo.

 
(Fotos: Sandoval Notícias)

Ao reagir a abordagem dos bandidos o PM foi ferido por dois disparos e morreu no local, enquanto Josan Cravo Santos foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU, porém não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), na capital sergipana.
 
O segundo envolvido na ação criminosa ainda é procurado pela polícia, uma vez que ele conseguiu escapar por um matagal existente na localidade.
Segundo informações prestadas pelo genitor do acusado de matar o cabo da PM, o filho já havia cumprido pena nos presídios de São Cristovão (SE) e Santa Maria, em Aracaju.

O cabo Aécio que era lotado na Companhia Fazendária e estava lotado no posto fiscal do município de Cristinápolis (SE).

O corpo do cabo foi sepultado no Cemitério São João Batista, no conjunto Costa e Silva, em Aracaju, no final da tarde de terça-feira, dia 21.

AVISO:
Baseado na lei dos "Direitos Autorais", é expressamente proíbida a reprodução deste e outros artigos sem os devidos créditos do seu autor.

 

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva