Ótica Perfil

Três parlamentares sergipanos votaram a favor da criação da nova contribuição da saúde

| 13.06.2008 às 22:49h
Por apenas dois votos, a Câmara aprovou a criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS). O tributo, que funcionará nos moldes da extinta CPMF, terá alíquota de 0,1%, será permanente e destinado exclusivamente para a área da saúde. Além disso, o imposto não será cobrado de aposentados, pensionistas e trabalhadores que recebem até R$ 3.038,00 por mês. Caso seja aprovada no Senado, o tributo será cobrado a partir do próximo ano. O governo esperar arrecadar com o imposto cerca de R$ 11 bilhões em 2009.
93 parlamentares se ausentaram da sessão que aprovou a Contribuição Social para a Saúde, entre eles Albano Franco do PSDB, que está em viagem ao exterior e Jackson Barreto do PMDB, que não justificou sua ausência.

Veja como votou a bancada sergipana. 

A favor da criação da CSS, votaram
Eduardo Amorim (PSC), Iran Barbosa (PT) e Valadares Filho (PSB)

Foram contra a criação da Contribuição Social para a Saúde
Jerônimo Reis, José Carlos Machado e Mendonça Prado, ambos do Democratas.
comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2020 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva