Ótica Perfil

Corpo de mulher permanece na capela de cemitério a espera de familiares para ser sepultado

SEM CONTATO | 17.03.2011 às 13:24h

 
(Foto: Gilson de Oliveira)

Desde a última terça-feira, dia 15, que o corpo da jovem Marinalva Monique Alzira da Silva, 29 anos, permanece na capela do Cemitério Municipal do bairro Campo Grande, em Itabaiana, a espera de familiares para ser sepultado.

Natural do município de Palmeira dos Índios no Estado de Alagoas, ela morreu no Hospital Regional de Itabaiana Dr. Pedro Garcia Moreno Filho de insuficiência respiratória, causada por Tuberculose e Pneumonia, de acordo com a declaração de óbito assinada pelo médico da unidade de saúde.

O fato foi levado ao conhecimento da polícia, uma vez que ninguém sabe informar o endereço da jovem, e se nenhum familiar aparecer, o corpo dela deve enterrado nas próximas horas.

Marinalva Monique era de filha de Luiz Leolpodino da Silva e  Irací Brauna da Silva.

A utilização deste e outros artigos deve respeitar a Lei dos Direitos Autorais. Sua veiculação está previamente autorizada desde que as informações autorais sejam citadas.

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2017 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva