Sábado, 03 de dezembro de 2016
Itabaiana-SE, Mín: 23ºC | Máx: 29ºC

Polícia Civil recupera duas motonetas e mercadoria furtada em loja de roupas intimas

INVESTIGAÇÃO POLICIAL | 04.11.2010 às 19:25h

  
(Fotos: Polícia Civil de Itabaiana)

Policiais Civis da Delegacia Regional de Itabaiana (SE) conseguiram recuperar toda a mercadoria furtada na noite do último sábado, dia 30, em uma loja de roupas intimas e produtos eróticos, além de apreender uma adolescente de 17 anos e deter Renata Alves de Almeida, 20 anos. Ambas residentes no conj. Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro (SE). 

Os agentes civis localizaram na noite de quarta-feira, dia 3, as duas responsáveis pelo furto, avaliado em aproximadamente R$6.000,00 (seis mil reais) e ainda foi recuperado todos os produtos, inclusive, o que já havia sido vendido pelas acusadas na grande Aracaju.

Contra a adolescente foi lavrado um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC), enquanto Renata Alves de Almeida foi indiciada por furto qualificado. Em depoimeto as duas contaram que vieram a Itabaiana no último fim de semana para visitar familiares e acabaram cometendo o crime durante a noite, com a ajuda de uma funcionária da loja, que de acordo com declarações das acusadas, teria fornecido a chave da loja.

A funcionária também foi ouvido na delegacia, mas negou qualquer envolvimento no crime. No entanto, a polícia ainda está investigando a participação dela no furto.

Os agentes de Polícia Civil, do Setor de Roubos e Furtos, sob a coordenação do delegado Nélio Bicalho, também recuperam mais duas motonetas furtadas e que estavam circulando em Itabaiana com notas fiscais falsificadas.

Os nomes das pessoas que estavam com os veículos não foi divulgado pela polícia para que as investigações não sejam prejudicadas.
 
Somente durante o mês de outubro, 11 veículos já foram recuperados pela polícia civil de Itabaiana.


A utilização deste e outros artigos deve respeitar a Lei dos Direitos Autorais. Sua veiculação está previamente autorizada desde que as informações autorais sejam citadas.

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2016 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva