Sexta, 09 de dezembro de 2016
Itabaiana-SE, Mín: 24ºC | Máx: 29ºC

ESTELIONATÁRIA QUE AGIA NO COMÉRCIO EM CIDADES DO SERTÃO SERGIPANO É DETIDA PELA POLÍCIA CIVIL

Estelionato | 01.09.2010 às 06:34h

Com informações da SSP/SE

A vendedora Sílvia Mendes Moura Esmerim, 26 anos, principal acusada de aplicar golpes no comércio em cidades do sertão sergipano, confessou a autoria dos crimes em depoimento prestado no início da noite de segunda-feira, dia 30, na Delegacia Regional de Nossa Senhora da Glória. Segundo a polícia, ela furtava cartões de crédito de outras pessoas e depois fazia compras com eles, fazendo-se passar pelas vítimas. Estima-se que, até agora, o prejuízo causado pela ação criminosa pode superar a quantia de R$ 30 mil.

A investigação começou após um registro de ocorrência na unidade, onde uma senhora residente em Nossa Senhora das Dores teve um dos seus cartões furtado. Descobrindo que tinham feito compras em seu cartão, a vítima se dirigiu até a Regional para registrar um BO (Boletim de Ocorrência) e, assim, conseguir que as compras fossem canceladas.

De posse destas informações, a equipe do delegado regional Antônio Francisco de Oliveira Filho começou a investigar o caso e descobriu outros casos parecidos na cidade de Nossa Senhora da Glória, onde a golpista agia da mesma forma, furtando cartões e aplicando compras ilegais no comércio. Estes furtos aconteciam em lojas da cidade, em ônibus, ou até mesmo na rua. Depois de ouvir várias vítimas e assistir vídeos de câmeras de seguranças, a equipe da polícia concentrou maior parte da investigação em Nossa Senhora das Dores, na qual chegou até a principal suspeita, Sílvia Mendes.

Ao ser detida e conduzida à Delegacia Regional de Nossa Sehora da Glória para prestar depoimento, Sílvia foi reconhecida por vítimas do comércio da cidade e confessou a aplicação dos golpes, dispondo-se a colaborar com a polícia na procura pelos objetos comprados por meio da atividade criminosa.

Um dos estabelecimentos que a acusada aplicou o golpe foi o Supermercado Nunes Peixoto, onde ela adquiriu no último dia 24, uma bicicleta com um cartão Banese Card furtado e nem despertou interesse em obter a nota fiscal na hora da compra, de acordo com declarações de um funcionário da loja ao ser ouvido pela polícia. Na terça-feira, dia 31, o funcionário do supermercado prestou novo depoimento e fez o reconhecimento da golpista.

A polícia já recuperou alguns dos bens vendidos pela infratora, incluindo uma bicicleta, alguns jogos de panela, copos, celulares, roupas de grife, perfumes e eletrodomésticos.

Segundo o delegado Antônio Francisco, Sílvia Mendes acompanha todas as diligências policiais. Ela será indiciada por crimes de furto qualificado e estelionato. Conforme o Código Penal, a acusada pode ser penalizada com a até 13 anos de prisão.
 

Da redação:
Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2016 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva