Ótica Perfil

Acusado de feminicídio que vitimou professora em Campo do Brito em 2017 morre em confronto policial

Mandado de Prisão | 30.08.2019 às 22:48h

Por volta das 15h desta sexta-feira (30) a guarnição do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) do 3.º Batalhão de Polícia Militar (3.º BPM) iniciou as diligências para dar cumprimento ao mandado de Prisão Preventiva em desfavor de Jackson Douglas Passos Carvalho de 44 anos, acusado do feminicídio que vitimou a professora Ivânia Santana Souza de Oliveira, ocorrido no dia 12 de setembro de 2017, em Campo do Brito (SE).

Jackson Douglas foi preso pela Polícia Civil em menos de 10 dias após o crime, mas acabou sendo solto favorecido por um Habeas Corpus. Entretanto, em Sessão Ordinária da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe ocorrida no dia 02 de julho de 2019 foi revogada a decisão que deferiu a liminar, sendo expedido o mandado de prisão.

Por meio de denúncia anônima, a Polícia Militar descobriu o endereço do foragido e durante as buscas ele foi localizado em uma residência na Avenida Josefa Nicelma Santana, no Residencial Le Corbusier, Bairro Oviedo Teixeira, em Itabaiana, região do Agreste sergipano.

Após se aproximar do imóvel onde o acusado se encontrava, os militares se identificaram, quando foram recebidos por tiros efetuados de dentro da casa. Diante da situação, os policiais revidaram e no confronto Jackson Douglas foi atingido. Ele ainda chegou a socorrido e encaminhado para o Hospital Regional Dr. Pedro Garcia Moreno Filho, porém não resistiu aos ferimentos.

Com o foragido foi apreendido um revólver calibre 32mm com 06 (seis) munições, sendo quatro deflagradas e dois picotadas, tendo a mesma sido apreendida e entregue na Delegacia Regional de Polícia Civil.

Jackson Douglas era natural de Itabaiana e ex-namorado da professora Ivânia. A vítima também era natural de Itabaiana e exercia a função de coordenadora no Colégio Estadual Guilherme Campos, em Campo do Brito (SE). Ele foi indiciado como mandante do crime. A professora foi morta dentro do próprio veículo no momento em que deixava o local de trabalho.

Durante as investigações, por meio da Delegacia de Campo do Brito, coordenadas pela delegada Michele Araújo, a Polícia Civil também prendeu Fábio Almeida Santana de 26 anos, e Antônio Carlos de Jesus Costa, conhecido como "Toninho" ou "Mancha".

Da Redação: Gilson de Oliveira
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (79) 9-9977-1266 (Colabore com o Site com sugestões, fotos e vídeos)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva