Ótica Perfil

Criança recém-nascida é encontrada morta em residência e o pai é apontado como suspeito

Em Areia Branca/SE | 09.07.2019 às 19:58h

O caso foi descoberto no final da madrugada desta terça-feira (09) na cidade de Areia Branca, região do Agreste sergipano, quando a mãe da criança acordou e encontrou o filho, um recém-nascido de apenas 04 meses de idade, aparentemente sem os sinais vitais.

Por volta das 6h da manhã a equipe de serviço na 1.ª Companhia do 3.º Batalhão de Polícia Militar (1.ª CIA/3.º BPM) foi acionada pela mulher relatando o ocorrido.

Após a chegada dos policiais na residência, ela contou que no feriado de segunda-feira (08) o suspeito e ela, com quem mantinha um relacionamento extraconjugal de 01 ano e sete meses, beberam bastante bebidas alcoólicas e por isso acabou dormindo.

A mulher é mãe também de um menino de 08 anos, de outro relacionamento, que presenciou o padrasto, pai do recém-nascido, ter arremessado a criança contra uma parede. Em seguida, o suspeito identificado como Douglas Raeli Santos Góis de 29 anos, saiu de casa e pediu que o menino fechasse a porta.

O enteado do suspeito, disse aos policiais que o padrasto estava dando mamadeira à criança e ela começou a chorar. Como a mulher ainda dormia, por estar embriagada, ele ficou irritado com o choro do bebê e o lançou contra a parede. Após o ocorrido, o homem colocou o filho na cama e foi embora.

A mãe do recém-nascido, também relatou à polícia que Douglas não estava satisfeito com o nascimento da criança e a acusava de ter planejado a gestação. O corpo do menino foi levado para ser autopsiado no Instituto Médico Legal Dr. Augusto César Leite, em Aracaju (SE).

Segundo a polícia, o suspeito é morador do bairro Queimadas, na periferia da cidade de Itabaiana (SE), onde possui outra mulher e se encontra foragido. (Foto: Reprodução/Mais Notícias)

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Areia Branca, sob a coordenação do delegado Cleones Santos, deu início as investigações e solicita ajuda da população para tentar localizar o suspeito. As informações devem passadas pelo Disque Denúncia 181.

Da Redação: Gilson de Oliveira
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (79) 9-9977-1266 (Colabore com o Site com sugestões, fotos e vídeos)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva