Ótica Perfil

Polícia Civil presenta detalhes da apreensão de paredão, armas de fogo e droga em sítio no município de Areia Branca

Festa regada a droga | 18.11.2018 às 19:55h

Policiais civis da Delegacia de Areia Branca em operação conjunta e simultanêa com militares da Força Tática e do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) do 3º Batalhão de Polícia Militar (3° BPM), além do Pelotão de Polícia Ambiental (PPAmb), prenderam em flagrante três pessoas responsáveis por organizar uma festa com mais de 200 pessoas, na qual estava sendo utilizado som em alto volume, configurando crime de poluição ambiental.

As investigações apontaram que no local, uma chácara localizada no povoado Guidinha, na zona rural do município, estava sendo constantemente utilizada para o tipo de festa.

No planejamento da operação, a Polícia Civil apurou que moradores da localidade estavam com problemas de saúde devido ao excesso de barulho, provocado pelas festas que aconteciam há cerca de um ano no local. Em pleno feriado, equipes se dirigiram ao local para cumprir um mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça.

No local, foram apreendidos dois revólveres calibre 38, com 11 munições intactas; dois carros; além de um equipamento conhecido popularmente como "paredão", com vários instrumentos de emissão de som e dois sons de mala. Também foram apreendidos uma grande quantidade de drogas, assim como de um Narguilé, compartilhado entre os usuários da festa.

De acordo com o delegado Cleones Santos, ainda não foi possível saber a quem pertencia as armas e o material apreendido. As organizadoras do evento e o proprietário dos "paredões" foram presos em flagrante e conduzidos à Delegacia de Areia Branca.

"Há relatos de moradores do povoado Guidinha que o 'paredão' é tão potente que as portas e janelas das casas chegavam a tremer. Já temos em nossas mãos relatórios médicos que comprovam que nesse período que ocorreu as festas na localidade, pessoas ficaram doentes devido ao excesso de barulho. Não bastasse o evidente crime ambiental, o local também servia de ponto de encontro de criminosos, que bebiam e usavam drogas e depois saiam para praticar crimes em Areia Branca e nas cidades vizinhas", concluiu o delegado. (Fotos: Polícia Civil de Sergipe)

Da redação: Ascom - SSP/SE
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9977-1266 (Esse número não recebe ligações)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2020 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva