Ótica Perfil

Adolescente tem orelha arrancada durante briga na cidade de Malhador

Lesão corporal | 12.07.2018 às 20:28h

A briga envolveu duas adolescentes de 13 e 17 anos, respectivamente, e ocorreu na segunda-feira (09) na cidade de Malhador, no Agreste sergipano.

De acordo com informações da delegada Clarissa Barbosa, há cerca de 05 meses que as jovens estava trocando ofensas pelas redes sociais, apesar de já terem sido amigas, e por motivo ainda não esclarecido, elas entraram em vias de fato na residência da adolescente de 17 anos.

De posse de uma faca a agressora tentou investir contra a ex-amiga de 13 anos, mas ela foi impedida pela mãe. Entretanto, as duas entraram em luta corporal, no momento em que a infratora de 17 anos deu uma mordida na orelha da outra jovem, fazendo com que o membro fosse arrancado.

A polícia tomou conhecimento fato após a vítima ser levada para atendimento no posto saúde, situado nas proximidades da Delegacia de Polícia Civil. Em seguida, os policiais se dirigiram à residência da infratora e efetuaram sua apreensão, inclusive o membro que havia sido arrancado da vítima foi encontrado na garagem e recolhido.

Já a adolescente de 13 anos foi encaminhada para o Hospital Regional Dr. Pedro Garcia Moreno Filho, em Itabaiana (SE), onde o médico informou não ser possível fazer o implante da orelha, uma vez que a base do pavilhão auricular havia sido extraído.

Durante a segunda-feira as adolescentes já haviam discutidas, no entanto, elas foram apartadas pela mãe da mais nova. A adolescente de 13 anos relatou à polícia que foi à casa da agressora na companhia de uma prima, para tentar dialogar e resolver as diferenças.

A delegada já concluiu os procedimentos para ser encaminhado à justiça, onde a infratora também passou pela promotoria de justiça e nesta quinta-feira (12) ela foi transferida para a Unidade de Socioeducativa de Internação Provisória (USIP), em Aracaju.

A menor de 13 anos é mãe de uma filha e já encontra-se em casa, enquanto a adolescente infratora já foi usuária de drogas e possui transtornos de alta agressividade, inclusive, após cometer o ato infracional ela tirou uma foto com a orelha na mão e mostrou para os amigos, confessando que o desejo era tê-la matado.

Da redação: Gilson de Oliveira
Contatos: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9977-1266 (Esse número não recebe ligações)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2020 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva