Ótica Perfil

PF deflagra operação em cidades da Bahia e Sergipe contra fraudes no Programa Glaucoma do Ministério da Saúde

Buscas e apreensões | 27.03.2018 às 10:18h

Equipes da Polícia Federal deflagraram na manhã desta terça-feira (27) a operação "Lanzarote", que tem como foco o cumprimento de mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva relacionados as investigações sobre fraudes no Projeto Glaucoma, que é um programa do governo federal.

As ações aconteceram em Aracaju e Itabaiana, em Sergipe, e nos municípios de Guanambi e Brumado, na Bahia. O nome da operação é uma alusão à ilha aonde viveu o escritor português José de Sousa Saramago, autor do livro "Ensaio sobre a Cegueira". O glaucoma é a terceira maior causa de cegueira no Brasil.

Na capital sergipana os alvos são um apartamento da Mansão Buena Vista, localizada no bairro Jardins, que seria de oftalmologista, e em uma clínica oftalmológica na rua Lagarto, no Centro. Já em Itabaiana, policiais federais cumprem mandado de busca no Instituto Oftalmológico de Sergipe (IOSE), no bairro Marianga.

As investigações da Polícia Federal apontaram que o IOBA realizava mutirões de grandes dimensões em diferentes locais improvisados, o que ensejou que a clínica investigada recebesse repasses do Ministério da Saúde em quantidade superior à sua capacidade física instalada para atendimentos. Ainda segundo os investigadores, foi constatado que o sócio administrador do IOBA também exigia de seus subordinados - médicos, enfermeiras e técnicos - que multiplicassem a quantidade de pacientes atendidos no projeto e que fossem ministrados aos pacientes os colírios da linha 3, em lugar dos colírios das linhas 1 e 2, que são mais baratos.

Ainda de acordo com a PF, verificou-se também a ocorrência de inúmeros casos de falsos diagnósticos de glaucoma, inclusive com a prescrição e utilização de colírios por pacientes, sem necessidade, por períodos de até dois anos. Conforme informações do Ministério da Saúde, a clínica, no período de 2013 até maio de 2017, recebeu a quantia total de R$ 9.418.632,99.

Da redação: Com informações da PF da Bahia
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9660-2561 (Esse número não recebe chamadas)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2020 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva