Ótica Perfil

Após a repercussão da apreensão de um cavalo em cela de delegacia, Capitão é afastado do comando da companhia

Apuração dos fatos | 14.11.2017 às 16:08h

Após a repercussão na imprensa do Estado de Sergipe e até nacionalmente a respeito de um cavalo que ficou apreendido em uma cela do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) na cidade de Nossa Aparecida, na região do Agreste sergipano, por quase 24 horas, o comando da Polícia Militar determinou que o Capitão Vagno se afastasse do comando 3.ª Companhia até que o episódio seja rigorosamente apurado. O oficial continuará trabalhando normalmente no 3.º Batalhão de Polícia Militar (3.º BPM).

Foto: Reprodução das Redes Sociais

A apreensão do equino ocorreu por volta das 17 horas do último domingo (12) durante a realização de uma cavalgada, quando o animal se assustou no evento e acabou atingindo com um coice o veículo de uma mulher que encontrava-se estacionado na rua em frente a uma residência.

O animal ficou custodiado no Cisp até a manhã de segunda-feira (13) depois que seu proprietário, engenheiro civil Wiliam Francisco dos Santos, entrou em contato com a proprietário do veículo, onde se compremeteu custear as despesas com o conserto do carro, e após assinar um termo de reponsabilidade, o cavalo acabou sendo liberado.

Nota da Polícia Militar do Estado de Sergipe

Diante da repercussão do ocorrido no último domingo, 12 de novembro, na cidade de Nossa Senhora Aparecida, relacionado ao recolhimento de um animal à delegacia local, o Comando da PMSE determinou que o Oficial permanecesse trabalhando normalmente na sede do 3º BPM, em Itabaiana, até a conclusão da rigorosa apuração instaurada em torno dos fatos, principalmente no que se refere à denúncia de maus tratos supostamente sofridos pelo equino e as circunstâncias que motivaram a ação policial.

É importante frisar que, apesar da ação cautelar ora adotada, o Comando da corporação reconhece o excelente trabalho que o Oficial vem desempenhando à frente da 3ª Cia/3º BPM desde abril do corrente ano, em Ribeirópolis, onde sua ação de comando junto à tropa proporcionou a redução de todos os índices criminais, notadamente os homicídios dolosos, conseguindo a marca de 120 dias sem que nenhuma vida fosse perdida na área sob sua responsabilidade.

A 3.ª Companhia do 3.º Batalhão de Polícia Militar abrange os municípios de Ribeirópolis, Nossa Senhora Aparecida, Malhador, São Miguel do Aleixo e Moita Bonita.

Da redação: Gilson de Oliveira
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9660-2561 (Não recebe chamadas)
*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

comentários

WhatsApp: (79) 99977.1266
Email: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2019 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva