Ótica Perfil

Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra Sergipe como o Estado mais violento do País

Medalha de ouro | 28.10.2016 às 10:41h

Apenas nove minutos ou 540 segundos é o intervalo médio de tempo entre os assassinatos de uma e de outra pessoa no país. Isso quer dizer também que por dia são mortos 160 cidadãos de forma violenta e intencional.

Somente no ano passado, 58.383 brasileiros foram vítimas de homicídios dolosos, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte ou em decorrência de intervenção policial. Os dados fazem parte do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que será lançado na quinta-feira (3) no Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP)

Neste ano, o levantamento do 10.º anuário traz uma inversão no ranking das unidades da Federação mais violentas do país. Com 57,3 mortes intencionais por 100 mil habitantes, aumento de 18,2% entre 2014 e 2015, Sergipe superou Alagoas, que estava no topo da lista. Na segunda colocação, Alagoas apresentou queda de 20,8%, saindo dos 64,1 mortos por grupo de 100 mil pessoas, em 2014, para 50,8, em 2015. No total, no ano passado, 1.286 brasileiros foram mortos em Sergipe, e 1.696, em Alagoas.

De acordo com o diretor-presidente do FBSP, um dos motivos de Alagoas ter conseguido reduzir as taxas de mortes violentas foi a implementação do programa Brasil Mais Seguro em parceria com o governo federal. "Quando a segurança pública é priorizada e há uma integração entre os Poderes, os resultados são mais eficientes." Quatorze unidades da Federação com programas estaduais de redução de homicídios e da violência letal ativos reduziram os índices.

Os estados com as menores taxas foram São Paulo (11,7), Santa Catarina (14,3) e Roraima (18,2). Em relação ao total de vítimas no país, também houve queda de 1,2% no comparativo com 2014, quando o número chegou a 59.086 assassinatos. Os organizadores do anuário atribuem a redução a um efeito estatístico causado pela retificação dos dados de 2014.


Da redação: Portal Correio Braziliense
Contatos: e-mail: gilsondeoliveira@gilsondeoliveira.com.br
WhatsApp: (079) 9-9660-2561 (Não recebe chamadas)

*Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

 

Mais Notícias
Comentários
Gilson de Oliveira - mais notícias
2007 - 2018 Gilson de Oliveira, mais notícia
Desenvolvido por Anderson Silva